MATERIAIS DIDÁTICOS EM LÍNGUA GUARANI NAS ESCOLAS GUARANI E KAIOWÁ DO MATO GROSSO DO SUL

  • Tomás Vera

Resumo

Por meio das visitas e observações nas escolas indígena no Estado de Mato Grosso do Sul, percebi que há necessidade de continuar as pesquisas sobre o material disponível em língua guarani a fim de que possa servir para o uso dos professores. Busquei os dados em um número representativo de escolas indígenas que já são consideradas escolas indígenas diferenciadas e especificas por alguns municípios.  Para realizar esse estudo, o interesse, então, eram os livros e apostilas em guarani para uso nestas escolas, mas não pude deixar de vislumbrar também as necessidades que a escola como um todo vem apresentando. Para realizar esse estudo, a base principal foi a discussão em torno de letramento e alfabetização (MELIÁ, 1975; TFOUNI, 2006; BERGAMASCHI, 2008), além da legislação atual brasileira sobre escola indígena. Os dados mostraram que as escolas possuem poucos materiais, há a tendência de se ter quase que totalmente material em língua portuguesa, ou seja, dos poucos existentes, poucos são em língua guarani. Outro fator apresentado é que além de haver poucos materiais em guarani, somente alguns são usados, o fato comprovador disso é a quantidade de material lacrado e guardado.
Publicado
2015-02-19