Aspectos das relações de gênero entre populações indígenas nômades do Chaco - Século XVIII

  • Elaine Smaniotto

Resumo

O presente artigo estuda os processos, as estratégias e as práticas culturais e históricas pelos quais cinco grupos indígenas nômades do Chaco: Abipón, Mocovi, Mbayá, Payaguá e Toba, constroem sujeitos femininos e masculinos, bem como a relação entre estes, tendo como fonte relatos escritos por missionários jesuítas e governadores/militares que mantiveram contatos com estes grupos por alguns anos do século XVIII, e também estudos realizados por antropólogos, etnólogos, educadores e historiadores do século XX. Na seleção das fontes primárias, levou-se em consideração a formação dos autores destes documentos, seus objetivos, a ocupação (religiosa/militar) e o contexto ao qual pertenciam.
Publicado
2014-11-20
Seção
Artigos