Concepções indígenas de infância no Brasil

  • Antonella Tassinari

Resumo

O artigo utiliza dados recentes de pesquisas antropológicas sobre crianças indígenas para analisar aspectos recorrentes das concepções indígenas sobre infância e desenvolvimento infantil. Ao identificar e analisar cinco desses aspectos recorrentes, o artigo aborda questões que vêm sendo exploradas na etnologia sobre a sociabilidade e o pensamento das populações das Terras Baixas da América do Sul, destacando concepções relativas à educação e à responsabilidade dos adultos nos cuidados com as crianças. Verifica-se que, ao contrário da a visão adultocêntrica do pensamento ocidental, o pensamento indígena coloca as crianças como mediadoras entre categorias cosmológicas de grande rendimento e reconhece nelas potencialidades que as permitem ocupar espaços de sujeitos plenos e produtores de sociabilidade.
Publicado
2014-11-24
Seção
Artigos