Diálogos (neo)xamânicos: encontros entre os Guarani e a ayahuasca

  • Isabel Santana de Rose
  • Esther Jean Langdon

Resumo

Este trabalho é uma reflexão preliminar sobre o processo de apropriação da ayahuasca, uma substância psicoativa amazônica, pelos membros de uma aldeia Guarani localizada no litoral sul de Santa Catarina. As lideranças desta comunidade adaptaram o uso desta bebida às suas práticas rituais e a reconhecem como parte de sua cultura e tradição. Este processo é resultado da formação de uma rede de relações que envolve vários atores, entre eles os próprios Guarani, integrantes de um grupo espiritual internacional, membros do Santo Daime e funcionários da área da saúde contratados pelo Governo Federal. Com base neste estudode caso, argumentamos que o xamanismo frequentemente emerge decontextos históricos e políticos específicos e em muitos casos pode ser pensado como uma categoria dialógica, construída com base nas interações entre atores com origens, discursos e interesses distintos.
Publicado
2014-11-27