O tempo do capitão Bessa: espoliação territorial e violência na memória indígena em Roraima

  • Olendina de Carvalho Cavalcante

Resumo

Com base na memória oral, esse artigo aborda o impacto da presença dos fazendeiros no vale do rio Uraricoera, Roraima, ao longo da primeira metade do século XX. A experiência dos índios nas fazendas, seja como filhos adotivos ou trabalhadores, aponta a dimensão violenta na ocupação fundiária na região; como mostrou Peter Rivière (1974), tal experiência funcionaria, ainda, como um dispositivo de mobilidade etno-social quando os índios adquiriram um novo status, de caboclos ou civilizados.
Publicado
2014-11-28