Identidades indígenas em situação de fronteira

  • Nietta Lindenberg Monte

Resumo

Em sintonia com a literatura educacional voltada às práticas reflexivas de profissionais, são abordados diários de trabalho de professores indígenas como narrativas em níveis diversos de reflexão. Apresentam-se, para isso, alguns dados históricos extraídos de história pessoal como partícipe de programas de formação de professores indígenas e implantação de escolas na floresta da Amazônia. Reflete-se, a partir do estudo dessas narrativas, sobre as relações entre cultura e educação, em sociedades de farta diversidade étnica e lingüística, profundamente desiguais. A intenção é trazer a trama que liga uma experiência particular a outras em paisagens e cenários de múltiplos atores. Proposta educacional relacionada, em seu caráter político, a uma utopia coletiva, a um projeto de sociedade, entendido não apenas em sua diferença, mas por sua similaridade a planos junto a outros grupos minoritários e desfavorecidos, que compõem a grande maioria da população mundial.
Publicado
2014-11-18
Seção
Artigos