A aventura etnográfica de Curt Nimuendajú

  • Elena Welper

Resumo

Este artigo analisa a vocação etnográfica de Curt Nimuendajú, tendo como objetivo revelar as referências que o orientaram na condução do seu trabalho de campo. As partir dos dados biográficos acerca de sua infância e juventude na Alemanha, bem como das pistas encontradas nos seus primeiros escritos, sustenta-se a hipótese de que uma clássica literatura western foi fundamental para a construçãoda sensibilidade etnográfica deste pesquisador, pois, combinando as emoções de um viajante aventureiro com as ambições de um“homem da ciência”, Curt Nimuendajú transformou a experiência de comunhão e conversão indígena – tão própria dos clássicos de aventura –, em uma das suas prerrogativas metodológicas, e assim, complementou a prática metodológica da Moderne Ethnologie – de observação in loco e crítica histórica – com aquilo que poderíamos identificar como um pioneiro espírito “going native”.
Publicado
2014-11-18