Processos de territorialidade Kaingang envolvendo a Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh, Estrela, Rio Grande do Sul, Brasil

  • Juciane Beatriz Sehn da Silva Centro Universitário Univates
  • Luís Fernando da Silva Laroque Centro Universitário Univates
  • Ernesto Pereira Bastos Neto Centro Universitário Univates
Palavras-chave: Kaingang, Movimentação espacial, Reconhecimento, Territorialidade

Resumo

O território compreendido entre os atuais estados brasileiros de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e a Província de Misiones, na Argentina, pertence tradicionalmente ao povo Kaingang. Sempre fez parte da lógica Kaingang a movimentação pelo seu tradicional território a fim de desenvolver suas atividades de subsistência material e de reprodução social. A trajetória do grupo que atualmente constitui a Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh, localizada no município de Estrela, insere-se nessa lógica de movimentação espacial, através da qual existe uma relação de pertencimento com o espaço ocupado, na medida em que seus antepassados passaram pelo Vale do Taquari e, nesse espaço, deixaram as marcas de sua ocupação. O objetivo deste estudo será discutir os processos de territorialidade, sentidos e práticas pelos quais o grupo da Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh tem firmando sua relação de pertencimento com o atual espaço ocupado. Para tanto, o evento da duplicação da BR 386 que afeta diretamente o grupo em questão, trará importantes possibilidades de análise da questão estudada. Há toda uma relação de pertencimento dos Kaingang da Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh a essa região conhecida como Vale do Taquari, e o fato de ocuparem espaços em contextos urbanos e estabelecerem nele uma aldeia fixa não restringe suas tradicionais movimentações que sempre fizeram para satisfazer suas necessidades físicas e culturais.

Palavras-chave: Kaingang; movimentação espacial; reconhecimento; territorialidade.

 

Biografia do Autor

Juciane Beatriz Sehn da Silva, Centro Universitário Univates
Graduação em História. Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento da Univates. Bolsista PROSUP-CAPES.
Luís Fernando da Silva Laroque, Centro Universitário Univates
Doutorado em História. Professor e pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento e do Curso de Graduação em História do Centro Universitário Univates, Lajeado, RS/Brasil.
Ernesto Pereira Bastos Neto, Centro Universitário Univates
Graduando em História. Bolsista de Extensão do Centro Universtiário Univates.

Referências

BECKER, Ítala Irene Basile. O índio Kaingáng no Rio Grande do Sul. São Leopoldo, RS: Ed. UNISINOS, [1976] 1995.

BRASIL. Lei 6.001/1973 (LEI ORDINÁRIA) 19/12/1973. Dispõe sobre o Estatuto do Índio. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6001.htm>. Acesso em: 28 maio 2016.

______. Convenção 169 sobre os povos indígenas e tribais e Resolução referente à ação da OIT/Organização Internacional do Trabalho. Brasília: OIT, 2011. Disponível em: <http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/Convencao_169_OIT.pdf>. Acesso em: 28 maio 2016.

BUSOLLI, Jonathan. A Terra Indígena Pó Mág, Tabaí/RS no contexto da reterritorialidade Kaingang em áreas da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. 2015. 121 f. Monografia (Graduação em História) – Centro Universitário Univates, Lajeado, RS, 2015.

CABRAL, Luiz Otávio. Revisitando as noções de espaço, lugar, paisagem e território, sob uma perspectiva geográfica. Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, v. 41, n. 1 e 2, p. 141-155, abr./out. 2007.

CERTIDÃO de 17/12/2013. Inquérito Civil nº 1.29.014.000070/2009-81. In: INQUÉRITO CIVIL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. Lajeado, RS, 17 dez. 2013.

CHAGAS, Miriam. Análise da analista pericial em antropologia sobre a comunidade ­Kaingang de Estrela. Lajeado, RS: Ministério Público Federal, 2005. 34p.

DIÁRIO DE CAMPO. Pesquisa de Campo na Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh. Projeto de Extensão História e Cultura Kaingang em Territórios da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. Lajeado: Univates, 19 maio 2016. 4 p.

______. Pesquisa de Campo na Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh. Estrela, RS. Projeto de Extensão História e Cultura Kaingang em Territórios da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. Lajeado: Univates, 14 jan. 2016. 5 p.

______. Pesquisa de Campo na Terra Indígena Jamã Tÿ. Tãnh. Estrela, RS. Projeto de Extensão História e Cultura Kaingang em Territórios da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. Lajeado: Univates, 20 jan. 2015. 4 p.

______. Pesquisa de Campo na Terra Indígena Jamã Tÿ. Tãnh. Estrela, RS. Projeto de Extensão História e Cultura Kaingang em Territórios da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. Lajeado: Univates, 30 ago. 2013. 3 p.

DNIT quer pressionar Funai para liberação de obra de duplicação. O Informativo do Vale, Lajeado, RS, p. 10, 12 dez. 2013.

ENTREVISTA 1A: depoimento [10 fev. 2016, 10 p.]. Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh, Estrela, RS. Gravação em gravador digital. Entrevista concedida a Ernesto Pereira Bastos Neto, Projeto de Extensão História e Cultura Kaingang em Territórios da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. Lajeado: Univates, 2016.

ENTREVISTA EC: depoimento [17 mar. 2011, 5 p.]. Terra Indígena Jamã Tÿ Tãnh, Estrela, RS. Gravação em gravador digital. Entrevista concedida a Ernesto Pereira Bastos Neto, Lajeado: Univates, 2011.

FUNAI promete liberar obras na BR 386 na próxima semana. Jornal a Hora, Lajeado, RS, p. 09, 25/26 jul. 2015.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, [1926] 2008.

GONÇALVES, Jaci Rocha. Relatório Final Antropologia na área de duplicação da BR-386, Triunfo, Tabaí, Taquari, Fazenda Vila Nova, Bom Retiro do Sul e Estrela – RS Aldeia ­Kaingang TI Estrela. Tubarão: UNISUL, 2008. (Participação de Alexandre Magno Aquino).

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1992.

LAROQUE, Luís Fernando da Silva; SILVA, Juciane Beatriz Sehn da. Ambiente e cultura Kaingang: saúde e educação na pauta das lutas e conquistas dos Kaingang de uma Terra Indígena. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 29, n. 02, p. 253-275, jun. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php>. Acesso em: 6 out. 2015.

LAROQUE, Luís Fernando da Silva. Fronteiras geográfica, étnicas e culturais envolvendo os Kaingang e suas lideranças no sul do Brasil (1889-1930). Pesquisas, Antropologia, São Leopoldo, RS, n. 64, 343p., 2007.

______. Os Kaingangues – momentos de historicidades indígenas. In: GOLIN, Tau; BOEIRA, Nelson (Coord.). História – Rio Grande do Sul – Povos indígenas. Passo Fundo, RS: Méritos, 2009. v. 5, p. 81-108.

MARTINS, José de Souza. Fronteira: a degradação do outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

MESQUITA, Zilá. Procura-se o coração dos limites. In: LEHNE, Carlos; CASTELO, Iara Regina; SCHAFER, Neiva Otero (Org.). Fronteiras no Mercosul. Porto Alegre: UFRGS/ Edições Prefeitura Municipal de Uruguaiana, 1994, p. 69-73.

NOELLI, Francisco Silva. A ocupação humana no sul do Brasil: arqueologia, debates e perspectivas 1872-2000. Revista USP, São Paulo, n. 44, p. 218-269, dez./fev. 1999-2000.

NONNENMACHER, Marisa Schneider. Aldeamentos Kaingang no Rio Grande do Sul: século XIX. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2000.

NOTÍCIA de fato n. 1.29.014.000075/2015-52. In: INQUÉRITO CIVIL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DE LAJEADO, 3 jul. 2015. 20 p.

OBRA de duplicação da BR 386 pode parar. Jornal A Hora. Disponível em: <http://www.jornalahora.com.br/cidades/2015/01/30/obra-de-duplicacao-da-br-386-pode-parar>. Acesso em: 1º fev. 2016.

OFÍCIO n. 319/DPT/2015. Reivindicação fundiária Kaingang de Estrela. In: INQUÉRITO CIVIL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DE LAJEADO. 28 abr. 2015. 2p.

OFÍCIO n. 422/2015/PRES/FUNAI. Inquérito Civil nº 1.29.014.000064/2014-91. In: INQUÉRITO CIVIL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DE LAJEADO. 25 set. 2015. 2p.

OLIVEIRA, João Pacheco de. Viagens de ida, de volta e outras viagens: os movimentos migratórios e as sociedades indígenas. Travessia: Revista do Migrante, São Paulo, ano IX, n. 24, p. 5-10, jan./abr. 1996.

ROSA, Alexandre Nunes da. Programa de Apoio às Comunidades Kaingang – Plano Básico Ambiental das Obras de Duplicação da Rodovia – BR 386: Km 350,8 - 386,0. Brasília: MRS Estudos Ambientais, 2010.

SCHWINGEL, Kassiane; LAROQUE, Luis Fernando da Silva; PILGER, Maria Ione. Jamã Tý Tãnh. Ig Vênh vêj Kaingag. Morada do Coqueiro. Jeito de viver Kaingang. São Leopldo, RS: Oikos, 2014.

SEEGER, Anthony; CASTRO, Eduardo B. Viveiros. Terras e territórios indígenas no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979. (Col. Encontros com a Civilização Brasileira, n. 12, p. 101-109).

SIDEKUM, Antonio (Org.). Alteridade e multiculturalismo. Ijuí, RS: Ed. Unijuí, 2003.

SILVA, Juciane Beatriz Sehn. Territorialidade Kaingang: um estudo da aldeia Kaingang Linha Glória, Estrela – RS. 125 f. Monografia (Graduação em História) – Centro Universitário Univates, Lajeado, RS, 2011.

SILVA, Juciane Beatriz Sehn da; LAROQUE, Luís Fernando da Silva. A história dos Kaingang da Terra Indígena Linha Glória, Estrela, Rio Grande do Sul/Brasil: sentidos de sua (re) territorialidade. Sociedade e Natureza, Uberlândia, MG, v. 24, n. 03, p. 435-448, set./dez. 2012. Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/sociedadenatureza/article/view/15008>. Acesso em: 6 out. 2015.

TOMMASINO, Kimiye. Território e territorialidade Kaingang: resistência cultural e historicidade de um grupo Jê. In: MOTA, Lúcio Tadeu; NOELLI, Franciso S.; TOMMASINO, Kimiye (Org.). Urí e Wãxí – estudos interdisciplinares dos Kaingang. Londrina, PR: UEL, 2000. p. 191-224.

______. Homem e natureza na ecologia dos Kaingang da bacia do Tibagi. In: ­TOMMASINO, Kiniye; MOTA, Tadeu; NOELLI, Francisco Silva. Novas contribuições aos estudos interdisciplinares dos Kaingang. Londrina, PR: Eduel, 2004.

VEDOY, Moisés Ilair Blum. Contatos interétnicos: sesmeiros, fazendeiros, imigrantes alemães e indígenas Kaingang em Territórios das Bacias Hidrográficas do Taquari-Antas e Caí. 2015. 100 f. Monografia (Graduação em História) – Centro Universitário Univates, Lajeado, RS, 2015.

Publicado
2016-10-20