Minhas histórias, minhas memórias

  • Maioque Rodrigues Figueiredo Universidade Católica Dom Bosco
Palavras-chave: educação, militante e identidade

Resumo

O presente artigo, retrata da trajetória de um pesqisador Terena, eperiencia e construçao da identidade.

Biografia do Autor

Maioque Rodrigues Figueiredo, Universidade Católica Dom Bosco
Coordenador na Escola municipal Indígena  Cacique João Batista Figueiredo, na Aldeia Tereré Terra Indígena Buriti,  município de Sidrolândia (MS) e mestrando no PPGE/UCDB.

Referências

ASCHIDAMINI, Ione Maria; SAUPE, Rosita. Grupo focal, estratégia metodológica qualitativa: um ensaio teórico. Cogitare Enfermagem, v. 9, n. 1, p. 9-14, 2004.

AZANHA, Gilberto. Revista de Estudos e Pesquisas, FUNAI, Brasília, v.2, n.1, p.61-111, jul. 2005.

BENITES, Eliel. Oguatapyahu (uma nova caminhada) no processo de desconstrução e construção da educação escolar indígena da reserva indígena Te’ýikue - UCDB, Campo Grande MS. 2014

BHABHA, Homi, locais de cultura.In: BHABHA, Homi, K. O local da cultura. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.p. 19-42.

BRASIL, DF, http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L5692.htm, Acessado em: 04/02/2017.

BRASIL, Educação Escolar Indígena: diversidade sociocultural indígena ressignificandoa escola Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD/MEC), Brasília, DF. 2007.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretária da Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas (RCNEI).Brasília:MEC. 1998.

BRASIL. MEC/SEF. REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA AS ESCOLAS. em:http://www.anpae.org.br/congressos_antigos/simposio2007/01.pdf,aceso em 12-09-13.

BITTENCOURT, Circe Maria, LADEIRA, Maria Elisa. A História do Povo Terena, – Brasília: MEC, 2000.

CARDOSO, de Oliveira Roberto: O trabalho do antropólogo. 2. ed. / Roberto Cardoso de Oliveira. Brasília: Paralelo 15, São Paulo Editora, UESP, 2000. 220 p.

ver COSTA, Marisa Vorraber. Caminhos investigativos: novos olhares na pesquisa em educação. ProtoAlegre: Mediação 1996b

ver COSTA, Marisa Vorraber& BUJES, Maria Isabel Edelweis. (Orgs). Caminhos Investigativos III: riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras.Rio de Janeiro DP&A, 2005.

CANCLINI, Nestor Garcia. Culturas hibridas, poderes oblíquos. In: CANCLINI, Nestor Garcia. Cultura hibridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 2003. P. 283-350

EREMITES, Jorge de Oliveira, PEREIRA, Levi Marques: “Duas no pé e uma na bunda”: da participação terena na guerra entre o Paraguai e a Tríplice Aliança à luta pela ampliação dos limites da Terra Indígena Buriti. UFGD, Dourados, 2007.

DAL’IGNA,Maria Claudia. Família S/A: um estudo sobre a parceria família-escola / Maria Claudia Dal’Igna. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

HALL, Stuart, Identidade culturais na pós-modernidade, Rio de Janeiro: DP&A, 1997

HALL, Stuart. Quem precisa de identidade?. In: SILVA, Tomas Tadeu (org.). Identidade e diferença:a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.p. 103-133.

Hall. Stuart, Da diáspora: Identidades e mediações culturais / Stuart Hall; Organização Liv Sovik; Tradução Adelaine La Guardia Resende ...letall - Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasília: Representação da UNESCO no Brasil, 2003.

KLEIN, Carin e DAMICO, José – O uso da etnografia pós moderna para inverstigação de políticas públicas de inclusão social. In: PARAISO, M. A. e MEYER, D. E. (org.) - Metodologia de pesquisa pós-crítica em educação. Belo Horizonte: MAZZA Edições, 2012. 63-85

LESCANO, Claudemiro Pereira, Tavyterã Reko Rokyta: Os pilares da educação Guarani Kaiowá nos processos próprios de ensino e aprendizagem. UCDB, Campo Grande MS. 2016.

LUDKE,M e ANDRÉ,M.Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

LUCIANO, Gersen José dos Santos, Educação para o manejo do mundo: Entre a escola ideal e a escola real no Alto Rio Negro/ -Rio de Janeiro, 2013.

LUCIANO, Gersen José dos Santos,EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA NO BRASIL: AVANÇOS, LIMITES E NOVAS PERSPECTIVAS - 36ª Reunião Nacional da ANPED – Goiânia-GO; 29 de setembro a 02 de outubro de 2013,

LUCIANO,GersenJosé dos Santos . O índio brasileiro: O que você precisa saber sobre os povos indígenas do Brasil – Brasília Ministério da Educação, Secretária de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. LACED/Museu Nacional, 2006.

Métodos de pesquisa/ [organizado por] Tatiana Engel Gerhardt e Denise Tolfo Silveira; coordenada pela Universidade Aberta do Brasi - UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica - Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural daSEAD/UFRGS - Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. https://books.google.com.br/books?id=dRuzRyEIzmkC&pg=PA88&lpg=PA88&dq=di%C3%A1rio+de+campo+um+instrumento+de+reflex%C3%A3o+falkembach&source=bl&ots=91WcZ_mqGB&sig=Y7j1jVtBkCFdxcbHgEI21_wioC4&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwi138qoiYPSAhXBjpAKHailACI4ChDoAQg6MAY#v=onepage&q=di%C3%A1rio%20de%20campo%20um%20instrumento%20de%20reflex%C3%A3o%20falkembach&f=false. acessado:09/02/2017, 11:21

NASCIMENTO, Adir Casaro e VIEIRA Carlos Magno Naglis: A ESCOLA INDÍGENA GUARANI E KAIOWÁ EM MATO GROSSO DO SUL: experiência emancipatória de educação indígena. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH • São Paulo, julho 2011 1. Disponível em: http://www.snh2011.anpuh.org/resources/anais/14/1300889820_ARQUIVO_AnpuhNacional.pdf

NASCIMENTO, Adir Casaro. Escola Indígena Guarani/ Kaiowá no Mato Grosso do Sul: asConquistas e o discurso dos professores – índios. VI EPECO – Encontro de Pesquisadores em Educação do Centro-Oeste, Campo Grande/MS-18 a 20 de junho de 2003. Texto publicadoem CD – ROM/Anais do evento.

NASCIMENTO, Adir Casaro; VINHA, Marina. A educação intercultural e a construção da escola diferenciada indígena. In: Marilda Garcia Bruno; Renato Suttana. (Org.). Educação, Diversidade e Fronteiras da in/exclusão. 01 ed. Dourados: Editora da UFGD, v. 01, p. 59-80, 2012.

NASCIMENTO,Adir Casaro, Dossiê: “Inter/mutil-culturalidade e formação de professores”Fronteiras étnico-culturais e fronteiras da exclusão e o diálogo com as culturas ancestrais: uma construção difícil, mas possível.Séries-Estudo - Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB. Campo Grande, MS, n. 37, p. 33-46, jan./jun. 2014.

NASCIMENTO, Adir Casaro, URQUIZA A. H. Aguilara.CURRÍCULO, DIFERENÇAS E IDENTIDADES: tendências da escola indígena Guarani e Kaiowá. – UCDB/Brasil l – UFMS/Brasil. Campo Grande-MS. 2010

.

OLIVEIRA, João Pacheco, FREIRE, Carlos Augusto da Rocha. A presença Indígena na Formação do Brasil – Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade; LACED/Museu Nacional, 2006.

REIS, Marilena Dias Barreto dos. Projeto Terena: a conquista de um povo. Campo Grande MS. 2005.

SILVEIRA, Éder da Silva. História Oral e Memória: pensando um perfil de historiador etnográfico. Docente no Curso de História da Universidade Luterana do Brasil, campus São Jerônimo/RS.Julio... Dezembro. 2007.

SOUZA,Teodora. Educação escolar indígena e as políticas públicas no município de Dourados/MS – UCDB, Campo Grande MS, 2010.

URQUIZA, Antonio H. Aguilera, organizador: Cultura e história dos povos indígenas em Mato Grosso do Sul. Campo Grande MS, Ed. UFMS. 2013.

Publicado
2017-09-01
Seção
Escritos Indígenas