Por que fracassam os projetos de desenvolvimento entre os Guarani de Mato Grosso do Sul? Notas críticas para uma política de sustentabilidade

  • Fabio Mura Mura

Resumo

Os projetos de desenvolvimento implementados entre os Guarani de Mato Grosso do Sul não têm, ao longo do tempo, alcançado os resultados esperados pelas agências que os promoveram (sejam do Estado ou missionárias). A história demonstra claramente que a lógica inerente a cada programa de intervenção permanece a mesma desde o século XIX e que o Estado e as missões têm investido consideráveis somas para tornar estes indígenas “produtivos”, segundo uma ótica ocidental. O presente trabalho procura, então, ilustrar o porquê desses fracassos, apontando para a incompatibilidade entre as características da organização do trabalho guarani e aquelas que os agentes ocidentais pretendiam e pretendem ainda impor, por meio de um planejamento cartesiano das atividades tecno-econômicas a serem executadas pelos índios.
Publicado
2014-11-20