Mborayú - ensinamentos para a educação e a psicanálise – sobre os seis meses em que vivi com o povo Mbyá

  • Viviane Fernandes Silveira Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC

Resumo

Minha formação e prática clínica em psicanálise freudo-lacaniana, assim como seus desdobramentos no campo da academia na área da educação, levou-me ao encontro do povo guarani. Das preocupações sobre o cotidiano clínico com elementos de ancestralidade em todos nós na cidade, às mesmas preocupações com o cotidiano do fazer universitário em terras não europeias, terminei por encontrar como melhor caminho a convivência com pessoas da etnia Mbyá para aprender sobre a existência, sua filosofia e perguntar sobre o que e como fazermos com o que nos chega em nossos trajetos profissionais todos os dias. O que iniciou com visitas frequentes a uma aldeia, principalmente, passou, um ano e meio depois, a uma convivência em formato de moradia e uma busca por uma formação tradicional.

Palavras-chave: Mbyá-guarani; educação;, psicanálise.

Biografia do Autor

Viviane Fernandes Silveira, Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC
Psicanalista, Psicóloga, mestre em Psicologia (UFRGS), doutora em educação (UFRGS), pós-doutoranda em educação junto ao Programa de Pós-graduação em Educação Mestrado pela Universidade de Santa Cruz do Sul- UNISC- RS- Brasil, através da linha de pesquisa Aprendizagem, tecnologias e linguagens na educação, vinculada ao grupo de pesquisa LinCE- Linguagens, Cultura e Educação- UNIAC/CNPq. Sob orientação da Profª Dra. Ana Luisa Teixeira de Menezes. vfsilveira@terra.com.br
Publicado
2015-06-25