A educação indígena e suas implicações: uma análise da cultura Karajá (Aruanã-Go)

  • Cristiane de Assis Portela Portela

Resumo

Utilizando como objeto de estudo, a cultura Karajá, este trabalho visa a analisar as formas alternativas de educação surgidas nas últimas décadas como fruto de uma análise mais crítica por parte dos movimentos indígenas e indigenistas, frente às lutas que se fazem necessárias. Tomando como direcionamento, a educação popular e fundamentada na pesquisa etnográfica (em sua vertente educacional), bem como outras metodologias que se apresentaram contribuidoras para o estudo, a pesquisa pretendeu compreender as transformações sociais ocorridas a partir da implantação do Projeto de Educação e Cultura Indígena Maurehi ,concebendo a educação intercultural como fator de sustentabilidade, surgindo como alternativa à educação em seus “quadros normais” geradora de diversas experiências frustradas. Para tanto, se fez necessário, por parte do pesquisador, a percepção de um “mundo” já construído e em constante transformação, considerando os saberes próprios dos indivíduos dessas etnias e sua própria concepção de educação.
Publicado
2014-11-19
Seção
Artigos