Para além das demarcações territoriais: a inserção e permanência da/o estudante Kaingang na Universidade Federal do Pampa

Palavras-chave: Etnografia, Ensino Superior, Indígenas Kaingang.

Resumo

Esta pesquisa caracteriza-se como um estudo etnográfico, realizado com estudantes indígenas ingressantes no ano de 2017, na Universidade Federal do Pampa, campus Uruguaiana. Para tanto, utilizamo-nos da observação participante e dos registros nos diários de campo para refletir, a partir do ingresso, o processo de permanência das/os estudantes indígenas no referido contexto. Ao longo do texto, buscamos tecer reflexões acerca dos avanços históricos conquistados pelos povos indígenas no que se refere ao acesso ao ensino superior em universidades públicas, bem como trazemos uma breve apresentação do percurso das/os estudantes Kaingang até o ingresso na universidade. Buscamos, ainda, compreender os aspectos que dificultam a permanência na universidade e ressaltamos as contribuições dos espaços de estudo e de convivência em grupo para o fortalecimento individual e coletivo das/os estudantes.

Biografia do Autor

Tatiane Motta da Costa e Silva, Universidade Federal do Pampa (Unipampa)

Doutoranda em Educação em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde na Universidade Federal do Pampa (Unipampa). Mestra em Educação em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde pelo Unipampa. Especialista em Saúde Mental Coletiva pelo Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Saúde; e em História e Cultura Africana, Afro-Brasileira e Indígena pela Unipampa. Licenciada em Educação Física pela Unipampa. Professora da Rede Municipal de Ensino de Uruguaiana, RS.

Suzana Cavalheiro de Jesus, Universidade Federal do Pampa (Unipampa)

Doutora em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graduação em Educação Especial e em Sociologia; especialização em Gestão Educacional; e mestrado em Ciências Sociais, pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Professora adjunta da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Campus Dom Pedrito.

Renata Colbeich da Silva, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Doutoranda e mestra em Ciências Sociais e licenciada em Sociologia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Tem experiência com Antropologia da Educação, entre os temas de narrativas (auto)biográficas, processo de escolarização e epistemologias oriundas de saberes tradicionais.

Referências

AMARAL, Wagner R. As trajetórias dos estudantes indígenas nas Universidades Estaduais do Paraná: sujeitos e pertencimentos. 2010. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2010.

BANIWA, Gersem José dos Santos Luciano. O Índio Brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade; LACED/Museu Nacional, 2006.

BARTH, Fredrik. O guru, o iniciador e outras variações antropológicas (organização de Tomke Lask). Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2000.

BERGAMASCHI, Maria Aparecida; DOEBBER, Michele Barcelos; BRITO, Patricia Oliveira. Estudantes indígenas em universidades brasileiras: um estudo das políticas de acesso e permanência. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 99, n. 251, p. 37-53, 2018.

BONDIM, Renata Gérard. Educação superior indígena: de que estamos falando? In: SOUZA LIMA, Antônio Carlos; BARROSO, Maria Macedo (Org.). Povos indígenas e universidade no Brasil: contextos e perspectivas, 2004-2008. Rio de Janeiro: E-papers, 2013. p. 119-32.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Brasília-DF, 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Escolar Indígena. Brasília, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, Dicei, 2013.

CÂNDIDO, Sueli Krengre. Histórias Kaingang. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2014.

CARDOSO DE OLIVEIRA, Roberto. O trabalho do Antropólogo. 2. ed. Brasília: Paralelo 15; São Paulo: Editora Unesp, 2000.

CAJUEIRO, Rodrigo. Os povos indígenas em instituições de ensino superior públicas federais e estaduais do Brasil: levantamento provisório de ações afirmativas e de licenciaturas interculturais. Projeto Trilhas de Conhecimento: o Ensino Superior de indígenas no Brasil. Rio de Janeiro: Laced/Museu Nacional, 2007.

CRESPO, Benjamin Perokag. As práticas de ensino bilíngue na Escola Estadual Indígena de Fundamental Davi Rygjo Fernandes. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 2015.

D’ANGELIS, Wilmar da Rocha. Kaingang: questões de língua e identidade. Liames: Línguas Indígenas Americanas, v. 2, n. 1, p. 105-28, 2002.

DE CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano – artes de fazer. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2008.

FREITAS, Luiz Carlos. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 33, n. 119, p. 379-404, 2012.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo demográfico 2014. IBGE, 2014. Disponível em http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun= 432240&search=riogrande-do-sul|uruguaiana|infograficos:-informacoes-completas. Acesso em: 25 ago. 2018.

INSTITUTO DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Sinopse estatística da educação superior 2015. Brasília-DF, 2016. Disponível em: http:// download.inep.gov.br/informacoes_estatisticas/sinopses_estatisticas/sinopses_educacao_superi or/sinopse_educacao_superior_2015.zip. Acesso em: 1º out. 2018.

GUERRA, Maria José; AMARAL, Wagner Roberto. A construção da identidade e os regimes de visibilidade dos povos indígenas na universidade. Muitas Vozes, Ponta Grossa, v. 3, n. 1, p. 53-68, 2014.

INGOLD, Tim. That’s enough about ethnography! Hau: Journal of Ethnographic Theory, v. 4, p. 383-95, 2015.

LANGDON, Esther Jean. Performance e sua diversidade como paradigma analítico: a contribuição da abordagem de Bauman e Briggs. Revista Ilha, v. 8, n. 1, p. 163-83, 2008.

MARCUS, George E. Ethnography in/of the world system: the emergence of multi-sited ethnography. Annual Review of Anthropology, v. 24, p. 95-117, 1995.

MATOS, Kleber Gesteira. Ensino superior e povos indígenas. In: SOUZA LIMA, Antonio Carlos; BARROSO; Maria Macedo (Org.). Povos indígenas e universidade no Brasil: contextos e perspectivas, 2004-2008. Rio de Janeiro: E-papers, 2013. p. 207-39.

MEDEIROS, Juliana Schneider. Escola indígena e ensino de história: um estudo em uma escola Kaingang da terra indígena Guarita/RS. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, 2012.

MELO, Clarissa Rocha. A experiência no Curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica. Século XXI - Revista de Ciências Sociais, v. 3, n. 1, p. 120-48, 2013.

MOEHLECKE, Sabrina. Ação afirmativa: história e debates no Brasil. Cadernos de Pesquisa, n. 117, p. 197-217, 2002.

PAIVA, Eliane Bezerra. A construção da identidade indígena em fontes de informação. In: XVI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO – ENANCIB, 16., João Pessoa, 2015. Anais [...]. João Pessoa: ENANCIB, 2015.

PORTAL KAINGANG. População Kaingang (por áreas e por estados). [S.l.], 2013. Disponível em: http://www.portalkaingang.org/index_povo_1default.htm. Acesso em: 10 ago. 2017.

SILVA, Sergio Baptista. Dualismo e cosmologia Kaingang: o xamã e o domínio da floresta. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 8, n. 18, p. 189-209, 2002.

SOUZA LIMA, Antonio Carlos de. Ações afirmativas no ensino superior e povos indígenas no Brasil: uma trajetória de trabalho. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 24, n. 50, p. 377-448, 2018.

SOUZA LIMA, Antônio Carlos de; BARROSO, Maria Macedo. A presença indígena na construção de uma educação superior universal, diferenciada e de qualidade. In: SOUZA LIMA, Antonio Carlos; BARROSO, Maria Macedo (Org.). Povos indígenas e universidade no Brasil: contextos e perspectivas, 2004-2008. Rio de Janeiro: E-papers, 2013. p. 45-77.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. Conselho Universitário. Resolução n. 84, de 30 de outubro de 2014. Dispõe sobre o Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), e na Portaria Normativa 39, de 12 de dezembro de 2007, do MEC/Sesu, que institui o Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes). Bagé: Unipampa, 2014.

Publicado
2020-11-12