De Caminha a Zé Carioca: invisibilidade, apagamento e silenciamento da identidade cultural indígena

Palavras-chave: Carta de Pero Vaz de Caminha, revista em quadrinhos Especial Brasil 500 anos – Zé Carioca, apagamento e silenciamento da identidade cultural indígena.

Resumo

Este artigo objetiva compreender, por meio de um estudo comparativo, como a identidade cultural indígena é representada nas narrativas apresentadas na Carta de Pero Vaz de Caminha e na revista em quadrinhos Especial Brasil 500 Anos − Zé Carioca, à luz de estudos antropológicos sobre identidade e processos culturais. Compreende-se que a revista é quase que uma ilustração contemporânea da carta de Caminha, uma vez que ambos retratam as diferenças culturais que há entre os povos indígenas e portugueses, representando a imagem do colonizador com fortes princípios morais, religiosos e de dominação, em oposição à imagem do nativo atrasado, sem cultura e ambição, estagnado no tempo à espera de quem explorasse seus recursos e potencialidades. As narrativas, textual e imagética, criam estereótipos que contribuem para a situação de invisibilidade, apagamento e silenciamento da identidade cultural indígena, sobretudo ao depreciá-la diante da cultura eurocêntrica do colonizador.

Biografia do Autor

Cidiclei Alcione Biavatti, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Mestre em Comunicação e Sociedade e graduado em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal do Tocantins (UFT). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa Social (Gepes) − linha de pesquisa: Educação Indígena na Amazônia Paraense, na Universidade do Estado do Pará (Uepa). Atua, principalmente, nas seguintes temáticas: Comunicação e Imagem, Narrativas Gráficas, Charges, Quadrinhos, Comunicação e Pinturas Rupestres, História da Linguagem e da Comunicação, Imagem e Imaginário Indígena.

 
André Luís Campanha Demarchi, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Doutor em Antropologia Cultural e mestre em Sociologia e Antropologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Antropólogo e professor adjunto na Universidade Federal do Tocantins (UFT), no curso de Ciências Sociais. Membro fundador e coordenador do Centro de Referências em Cidadania e Direitos Humanos (CDH-TOC), na UFT, campus Tocantinópolis. Coordenador do Pibid Apinajé e do Projeto Kukràdjà Nhipêjx (Projeto de Documentação da Cultura Kayapó), realizado no Museu do Índio (Funai), com financiamento da Unesco. Desenvolve pesquisa com os Mebengôkre-Kayapó. Atua nas áreas: etnologia indígena da Amazônia; arte indígena; antropologia da arte e dos rituais; antropologia urbana; educação interétnica; e teoria antropológica.

Leni Barbosa Feitosa, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Doutoranda em Educação − Programa de Pós-Graduação em Educação na Amazônia (Educanorte), Universidade Federal do Tocantins (UFT). Mestra em Educação pela UFT. Membro efetivo da agremiação de escritores e escritoras da Academia Redencense de Letras (ARL); membro do Grupo de Estudos e Pesquisa Social (Gepes) − linha de pesquisa: Educação Indígena na Amazônia Paraense, da Universidade do Estado do Pará (Uepa); Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática na Formação de Professores (Gepemfor) − linha de pesquisa: Educação, Diversidade e Interculturalidade, da UFT; e Grupo de Estudos e Pesquisas Territórios Indígenas e Etno-Envolvimento (GPTIE) − linha de pesquisa: Educação Escolar Indígena, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (Ifto).

Idemar Vizolli, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Graduado em Ciências Naturais pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí), e em Matemática pela Universidade do Contestado (UnC). Professor adjunto da Universidade Federal do Tocantins (UFT), professor e orientador no Programa de Mestrado Acadêmico e Profissional em Educação na UFT e no Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática (Ppgecem), na Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática (Reamec). Coordenador estadual da Reamec

Referências

AMOSSY, Ruth; PIERROT, Anne Herschberg. Estereotipos y clichés. Buenos Aires: Eudeba, 2010. (Colección Enciclopedia Semiológica).

BIOGRAPHY. Walt Disney. A&E Television Networks, 2017. Disponível em: https://www.biography.com/people/walt-disney-9275533. Acesso em: 20 maio 2017.

CAMINHA, Pero Vaz. Carta a El Rei D. Manuel. Dominus: São Paulo, 1963.

CAPPELLARI, Márcia Schmitt Veronezi. Zé Carioca, um brasileiro: reflexos da modernidade e da pós-modernidade na trajetória do personagem. In: Encontro dos Núcleos de Pesquisa da Intercom, 5., História em Quadrinhos. 5 a 9 de setembro de 2005, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: UERJ, 2005. Disponível em: www.intercom.org.br/papers/nacionais/2005/resumos/R0670-1.pdf. Acesso em: 28 jun. 2017.

CARNEIRO, Neri P. Identidade e diferenças: para uma antropologia do eu e do outro. Revista Brasileira de Ciências da Amazônia, v. 2, n. 1, p. 112-26, 2013. Disponível em: http://www.periodicos.unir.br/index.php/rolimdemoura/article/view/806/. Acesso em: 27 jun. 2017.

CAVALCANTI, Ionaldo de Andrade. Mundo dos Quadrinhos. São Paulo: Ed. Símbolo, 1977.

CUNHA, Manuela Carneiro. “Cultura” e cultura: conhecimentos tradicionais e direitos intelectuais. In: CUNHA, Manuela Carneiro (Org.). Cultura com Aspas e outros ensaios. São Paulo: Cosac Naify, 2009. p. 311-75.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

DAMATTA, Roberto; FLORES, Luis Roberto Baêta Neves; GUEDES, Simone Lahud; VOGEL, Arno. Universo do futebol: esporte e sociedade brasileira. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1982.

DEMARCHI, André Luis Campanha. Kukràdjà Nhipêjx: fazendo cultura - beleza, ritual e políticas da visualidade entre os Mẽbêngôkre Kayapó. 2014. Tese (Doutorado em Antropologia Cultural) − Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ, 2014. Disponível em: https://www.academia.edu/27658203/Tese_de_doutorado_Kukradja_Nhipejx-Fazendo_cultura.pdf. Acesso em: 25 jul. 2017.

FIORIN, José Luiz. A construção da identidade nacional brasileira. Bakhtiniana − Revista de Estudos do Discurso, São Paulo, n. 1, jun. 2010. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/bakhtiniana/article/view/3002. Acesso em: 20 jun. 2017.

FUNARI, Pedro Paulo; PIÑON, Ana. A temática indígena na escola: subsídios para os professores. São Paulo: Contexto, 2016.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

GOMES, Mércio Pereira. Os índios e o Brasil: ensaio sobre um holocausto e uma nova possibilidade de convivência. Petrópolis: Vozes, 1988.

GUAZZELLI FILHO, Eloar. Canini e o anti-herói brasileiro: do Zé Candango ao Zé – realmente − Carioca. 2009. 190 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação) − Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2009. Disponível em: www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/tde-16092009-205951/en.php. Acesso em: 25 jul. 2017.

GUIA DOS QUADRINHOS. Pateta. 2017a. Disponível em: http://www.guiadosquadrinhos.com/personagem/pateta-(goofy-)/2374. Acesso em: 21 maio 2017.

GUIA DOS QUADRINHOS. Pato Donald. 2017b. Disponível em: http://www.guiadosquadrinhos.com/personagem/pato-donald-(donald-duck)/583. Acesso em: 21 maio 2017.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: UFMG; Brasília, DF: Representação da Unesco no Brasil, 2003.

HOLANDA, Sérgio Buarque. Raízes do Brasil. 26. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

LIMA, Marco Antunes. As origens do futebol na Inglaterra e no Brasil. 2002. Disponível em http://www.klepsidra.net/klepsidra14/futebol.html. Acesso em: 22 jun. 2017.

LIMBERTI, Rita de Cássia Pacheco. A imagem do índio: discursos e representações. Dourados: UFGD, 2012.

MAUSS, Marcel. Ensaio sobre a dádiva − forma e razão da troca nas sociedades arcaicas. São Paulo: Cosac Naify, 2003.

MENCK, José Theodoro Mascarenhas. A primeira missa no Brasil: a origem das relações Igreja Estado no sistema jurídico institucional brasileiro até o século XIX. Cadernos Aslegis, Brasília-DF, n. 44, p. 65-91, set./dez. 2011.

MICHAELIS. Moderno Dicionário da Língua Portuguesa. São Paulo: Melhoramentos, 2017. Disponível em: http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php. Acesso em: 1º jun. 2017.

MIRANDA, Janira Sodré. Mulheres indígenas, igreja e escravidão na América Portuguesa. Em Tempo de Histórias, Brasília-DF, n. 7, p. 1-16, 2003. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/emtempos/article/view/20135. Acesso em: 20 jul. 2017.

MORIN, Edgar. Participação de Marcos Terena. Saberes globais e saberes locais: o olhar transdisciplinar. Rio de Janeiro: Garamond, 2010.

RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SANTOS, Roberto Elisio. Zé Carioca e a Cultura Brasileira. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 25., 1º a 5 set. 2002, Salvador, BA. Anais [...]. Salvador, 2002. Disponível em: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2002/Congresso2002_Anais/2002_NP16SANTOS.pdf. Acesso em: 15 jun. 2017.

SOUZA, Laura de Mello. O nome do Brasil. Revista de História, São Paulo, n. 145, p. 61-86, dez. 2001. ISSN 2316-9141. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revhistoria/article/view/18919. Acesso em: 2 ago. 2017.

TAMBKE, Erika. Mulheres Brasil 40°: os estereótipos das mulheres brasileiras em Londres. Espaço e Cultura, Rio de Janeiro, n. 34, p. 123-50, jul./dez. 2013. Disponível em http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/espacoecultura/. Acesso em: 28 jul. 2017.

VAINFAS, Ronaldo. História indígena: 500 anos de despovoamento. In: Brasil: 500 anos de povoamento. Rio de Janeiro: IBGE, 2007.

WITTMANN, Luisa Tombini. Ressonâncias de Caminha: revisitando uma fonte célebre. Revista Fronteiras & Debates, Macapá, v. 2, n. 1, p. 149-63, jan./jun. 2015. ISSN 2446-8215. Disponível em:

https://periodicos.unifap.br/index.php/fronteiras/article/view/2520/luisav2n1.pdf. Acesso em: 30 jul. 2017.

ZÉ CARIOCA. Especial Brasil 500 anos. São Paulo: Abril, edição especial, ano 1, n. 1, 2000. 84 p.

Publicado
2020-11-12